Programação de Dança

DIA 16/07 – quarta-feira
20h     Abertura Oficial


DIA 18/07 – sexta-feira

20h30 (Dança) “Aos Vencedores as Batatas”

SINOPSE
Em tempos em que é comum falar de si mesmo em processos artísticos, como as subjetividades podem olhar de uma forma crítica para o mundo? Aqui a tarefa era construir solos, cada qual com uma temática própria, partindo de um entendimento individual sobre a palavra “ruptura”. Os intérpretes trouxeram os seus assuntos e a coreografia foi criada a partir desses desejos e afetos individuais. São as diferenças e não as semelhanças que buscam um espaço de conexões para a construção dramatúrgica.
Um show de talentos? Um espaço de testemunhos? Uma vontade de depor? Quatro solos desenvolvidos a partir de temáticas pessoais se colocam em questão. E que vença o melhor!

FICHA TÉCNICA

Concepção, coreografia e direção: Vanessa Macedo
Intérpretes criadores: Chico Rosa, Maitê Molnar, Jéssica Moretto e Rafael Sertori.
Figurino: Daíse Neves
Luz: Sandro Borelli
Trilha e arte gráfica: Gustavo Domingues
Fotos: Ligia Jardim
Preparação corporal: José Ricardo Tomaselli, Rodrigo Vieira, Vanessa Macedo e Yáskara Manzini
Tecnico de luz: Jimmy Wong
Produção: Núcleo Corpo Rastreado
Assessoria de Imprensa: Márcia Marques
Agradecimentos: Siva Nunes, Davi Tostes e Alex Merino
Apoio: Kasulo Espaço de Cultura e Arte

Classificação etária: 14 anos
Duração: 60 minutos


Dia 19/07 – sábado
20h30 (Dança) “Platô”

SINOPSE
Corpos que se reencontram no tempo e no espaço. Trajetos que se acompanham por muito tempo, desviam e voltam a se tocar. Pensar as diferenças enquanto caminhos traçados. É no cruzamentos da textura destes diversos discursos que delicadezas e memórias criam o desejo de outras perspectivas. Não se parte mais de onde parou. É preciso haver inversões, reversões, um outro tempo.

FICHA TÉCNICA
Direção e concepção: Claudia Palma
Intérpretes criadores: Armando Aurich e Claudia Palma
Trilha sonora original e ao vivo: Celso Nascimento
Figurino: Lia Damasceno
Iluminação: André Boll e Silviane Ticher
Provocação cênica: Mariana Muniz
Provocação filosófica: Rodrigo Vilalba
Audiovisual (processo): Tezvo
Fotografias: Claudio Higa
Designer gráfico: Tezvo
Produção: Dionísio Produção Cultural (Cristiane Klein)
Assistência de produção: Cristina Ávila

Duração: 50 minutos
Classificação: 14 anos


Dia 21/07 – segunda-feira 
20h30 (Dança) “Terra Trêmula”                       

SINOPSE 
Início do século XVIII. O eldorado adormecido ergue-se como uma parede resplandecente que cega, contra a luz, aquele que a vê.
Um poderoso bater de asas depara-se com afiadas lâminas de espadas. O encontro fictício aqui retratado traz Ogum e São Miguel Arcanjo no Brasil colonial sob os dramáticos contrastes do barroco. Escravidão, inquisição, mineração e tensões religiosas, presentes na formação de nossa sociedade, atravessam os séculos e, em forma de conflito, alcançam os dias de hoje.

FICHA TÉCNICA 
Direção geral e coreográfica: Ivan Bernardelli
Assistência de direção/ direção de Arte: Alícia Peres
Intérpretes-criadores: Ivan Bernardelli, Junior Gonçalves e Mônica Augusto
Preparação corporal: Wellington Campos
Direção musical: Martinho Lutero
Projeto de iluminação: Osvaldo Gazotti
Cenografia: Vânia Medeiros
Figurino: Otávio Matias
Projeto visual e material gráfico: Ivan Bernardelli
Projeto audiovisual e registro fotográfico: Alícia Peres
Direção de produção/ produção executiva: Solange Borelli – Radar Cultural Gestão e Projetos

Duração: 60 minutos
Classificação: Livre


Dia 23/07 – quarta-feira
15h    (Dança para Crianças) “A Mão do Meio – Sinfônica Lúdica” (pré-estreia)                

SINOPSE
Vocês já viram um braço sem fim? E um gesto pudim? Aqui vão ver. O espetáculo mostra a fabulosa aventura de uma mão que, fascinada pelos gestos, parte à descoberta do corpo. Na sua viagem encontra uma perna bamba, um pé pipoca e outros amigos. Uma sinfonia lúdica composta de movimento, som e luz, que nos faz mergulhar num mundo feito poesia.

FICHA TÉCNICA
Direção geral: Ana Bottosso
Concepção e coreografia: Michael Bugdahn e Denise Namura
Idéia original, texto e dramaturgia: Michael Bugdahn
Assistente de direção e produção administrativa: Ton Carbones
Assistente de coreografia: Carolini Piovani
Desenho de luz, trilha sonora e pesquisa musical: Michael Bugdahn
Músicas: Le peuple de l’herbe, Nosfell, René Aubry, Saycet, Aksak, Aphex Twin, MB
Vozes off: Denise Namura, Roberto Mainieri e elenco
Concepção de cenário, adereços e figurino: Michael Bugdahn e Denise Namura
Confecção de cenário e adereços: Fábio Marques
Confecção de figurino: Cleide Aniwa
Operação de luz: Pâmola Cidrack
Sonoplastia e assistência de Produção: Wellington Sharp
Fotos: Silvia Machado
Professor de dança clássica: Eduardo Bonnis
Professores de dança contemporânea: Marina Abib, Luiz Fernando Bongiovani
Condicionamento físico: Carolini Piovani
Assessoria de comunicação: Renata Boniol
Elenco: Carolini Piovani, Daniele Santos, Flora Barros, Jean Valber, Rafael Abreu,
Rodrigo Castelo Branco, Samira Marana, Thaís Lima, Ton Carbones, Zezinho Alves
Estagiaria: Dayana Brito
Agradecimentos especiais:Sophie Colin e Bertrand Manuel (La Ménagerie
Technologique), Centre National de la Danse, Isabelle Girard, Florent Avrillon,
Gabriela Rodella, Flávio Nigro Rodrigues, Guto Togniazzolo, Roberto Mainieri, Olivia
Maciel, Denise Dias, Genny Patah Namura, Silvia Namura Dias, Aires Manuel Dias.

Duração: 50 minutos
Classificação: Livre

20h30 (Dança) “Tupiliques – O Espetáculo”Tupiliques”  

SINOPSE
“Tupiliques” – O Espetáculo é um cruzamento entre dança contemporânea, teatro e percussão corporal em movimento; tendo como inspiração o livro “Tupiliques”, do escritor César Obeid, que traz palavras indígenas, de origem Tupi, rimadas em forma de limeriques. A Cia. Repentistas do Corpo recria este universo “tupilicoso” de palavras e realiza um espetáculo lúdico e ritmado onde os poemas são canto/danço/falados pelo elenco; transportando crianças e adultos para este mundo novo de possibilidades que revela um Brasil de natureza, bichos, frutas, personagens do folclore, comidas e lugares, batizados pela língua Tupi.

FICHA TÉCNICA 
Concepção e direção geral: Sérgio Rocha
Assistente de direção: Cláudia Christ
Criadores e intérpretes: Cláudia Christ, Marcela Miyashita, Sérgio Rocha e Vitor Bassi
Desenho e operação de luz: Ari Buccioni
Operação de som: Mario Spatizziani
Trilha sonora original: Edson X
Poemas musicados: Sérgio Rocha
Cenografia, figurinos e adereços: Luciene Greco

Duração: 45 minutos
Classificação: Livre


Dia 25/07 – sexta-feira
20h30 (Dança) “Cicatriz” (pré-estreia)

SINOPSE
Sem o acolhimento da nossa casa e sem as memórias da qual ela é a primeira fonte, seríamos seres desenraizados; seres sem imaginação porque sem história e sem história porque sem memória.
Usando o que não está presente, mas subentendido em suas memórias, as intérpretes provocam uma fissura na frágil realidade em que se encontram e o que era um ambiente familiar acaba tornando-se um “território-surpresa”, onde acontece um jogo entre a rotina prosaica e a inesperada ruptura das convenções, tornando-se um mundo sonâmbulo, sem diferenças nítidas entre realidade e fantasia.
A trilha sonora, composta por versões de inesquecíveis blues e grandes rocks, embala a narrativa atemporal por nossa memória musical.

FICHA TÉCNICA
Concepção e Desenvolvimento: Magesto Cia de Dança
Direção Artística: Carla Nader e Mônica Ferraro
Produção: Regina Fiorentino
Direção de Vídeo: Washington Freitas
Web Disigner e Ilustração: Shiro
Figurinos: Denise Stock
Cenários: Olívia Ferraro e Andrew Dias
Aparelho Circense: Ricardo de Paula
Sonoplastia: Murillo Capucci
Concepção e Iluminação: Miguel Ramos
Técnica Vocal: Juliana Ferreira
Coordenação de Recursos: Juca Vieira
Fotografia: Miguel Ramos
Técnico de Palco: Vespasiano Ayala
Elenco: Carla Nader, Mônica Ferraro e Natalie Fiorentino

Duração: 60 minutos
Classificação: Livre


Dia 26/07 – sábado
19h (Dança) “Girar” 

SINOPSE
“Girar” é um espetáculo de dança e teatro fruto das pesquisas realizadas pelo grupo Batakerê, inspirado nas manifestações afro brasileiras: Capoeira Angola, Jongo, Tambor de Crioula e Samba de Roda.
As cenas desenrolam-se a partir do encontro de quatro amigos (dançarinos) que se encontram para jogar capoeira e relembrar as manifestações populares vividas nos GIROS, nas andanças, na volta ao mundo que deram por esse mundo a fora.
“Girar” é antes de tudo, uma ode à riqueza da cultura popular brasileira.

FICHA TÉCNICA
Elenco: Silvana de Jesus, Talita Bonfim, Maria Carolina, Edson Jacaré, Cintia Abrantes, Josué Bob, Pedro Peu.
Artistas convidados: Inajá Tetembua, Daniel Marques, Dominique
Participação Especial: Pessoas que giraram dentro processo criativo. Kelly santos, Clelia, Vitoria, Nicole.
Criação Coletiva: Batakerê
Ensaiadora: Silvana de jesus
Dramaturgia: Tadeu Renato
Figurino: Eder Lopes
Preparação Artistica: Renato Ihu, Alfredo Nago, Meire
Colaboração artistica KANZELUMUKA
Direção Geral: Pedro Peu
Produção: Verinha Curado.

Duração: 60 minutos
Classificação: Livre

Comments are closed